Valparaíso de Goiás Valparaíso de Goiás

Pavimentação asfáltica no Esplanada II em Valparaíso: Secretaria de Infraestrutura explica processo

Material com alta resistência, impermeabilidade, capacidade de dilatação térmica e resistência à erosão.

01/07/2024 às 15h05
Por: Jornal Democrático
Compartilhe:
Pavimentação asfáltica no Esplanada II em Valparaíso: Secretaria de Infraestrutura explica processo

Com recurso destinado pelo Deputado Célio Silveira, o Governo Municipal, por meio da Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, realizou na última sexta-feira, 28, mais uma ação  de pavimentação asfáltica na Esplanada II, proporcionando uma excelente qualidade em sua aplicação.

Durante muito tempo foram feitas apenas as chamadas ‘operações tapa buraco’, que resolviam parcialmente os problemas. Nesta gestão partimos para soluções mais definitivas, aproveitando os pavimentos que apresentam boas condições e revitalizando-os com a aplicação de revestimentos, que aumentam a sua durabilidade. Já aqueles que não apresentam integridade na capa asfáltica, mas a base está preservada, adotamos o recapeamento, sempre com CBUQ”, esclareceu o Secretário de Infraestrutura, Irineu Pottker.

Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), é uma mistura a quente de vários agregados com tamanhos diferentes e cimento asfáltico. Este tipo de material faz parte do grupo de pavimentação asfáltica mais utilizado no Brasil. As vantagens estão vinculadas à sua alta resistência, impermeabilidade, processo de produção com alta tecnologia, alta capacidade de dilatação térmica e resistência à erosão.

 “O maior diferencial é que não fazemos apenas asfalto. A gente desenvolve projetos de drenagem e captação, pelo menos a captação de águas fluviais, para poder, na sequência, fazer asfalto”, acrescentou o Superintendente de Infraestrutura, Júlio Sena.